20070518

# E que tal, para hoje, um pequeno desafio


colectivo? Pode ser? Então desafio todas as pessoas que passarem por este blog a contarem como conheceram um(a) namorado(a). Pode ser a história do primeiro amor, do do meio ou do último, não interessa, têm é que contar como conheceram uma das suas cara-metade. Neste desafio, dá-se preferência às histórias mais caricatas ou invulgares. Se não tiverem nenhuma, bom, contam o que quiserem, o que interessa é que contem. Mas normalmente, há sempre uma história divertida por detrás dum encontro. Tenho um casal amigo que se conheceu por acidente quando o carro dele beijou a parte de trás do carro dela. Ela garante que ele fez de propósito para a conhecer, e ele jura a pé juntos que trocou os pedais. Mas o que é certo é que hoje estão casados!
Mas se eu lanço o desafio, tenho que participar também! Então vamos à minha primeira namorada. Tinha naquela altura 14 anos e morava em França. Na cidade onde eu vivia, todos os anos havia uma tradição entre os estudantes à qual davam o nome de Père Cent (pai Cem). Pai Cem porque cem dias antes de terminarem as aulas, os alunos do secundário desfilavam na rua com farinha e ovos que atiravam às pessoas que assistiam à parada. Os mais espertos iam artilhados com um guarda-chuva, os menos espertos levavam com os ingredientes. Eu fazia parte do segundo grupo e por isso levei com um saco de farinha completo pela cabeça abaixo, sem saber muito bem de onde é que tinha chovido. Com os olhos cheios de farinha e meio desorientado, senti umas mãos pegarem-me num braço e orientarem-me. Deixei-me guiar. E aos poucos, senti essas mesmas mãos limparem-me os olhos e a cara. Quando finalmente consegui ver alguma coisa, deparei-me com uns lindíssimos olhos azul água (eu sei que parece lamechas, mas eram mesmo lindos). Ela desfez-se em desculpas e eu desfiz-me a olhar para ela. Conversa puxa conversa e ficou combinado um encontro para o dia seguinte… E não digo mais nada que o resto é particular!!

60 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Existem sempre momentos engraçados (ou não) para se contarem. Eu não tenho nada de interessante para revelar, mas posso dizer que o meu primeiro marido era meu colega no liceu e que veio ter comigo uma manhã e disse-me que os meus olhos eramos mais bonitos da turma...corei que me fartei! E foi assim...depois nasceram dois filhos e muitos netos...

08:04  
Blogger Cindy said...

Ola!
Agora a querer saber da vida da pessoas! Cusco!

Tive um namorado que conheci-o normalmente através de uns amigos, mas fizémos muitas loucuras juntos... que não vou contar! lol

Depois, passados uns anitos, andava eu a tirar um curso de Access e conheci um pessoal porreiro. No meio deles estava uma rapariga com a qual eu comecei a sair, para tomar uns copos depois do curso. Ora bem, essa rapariga tinha um "amigo colorido", porque não era namorado... eu comecei a engraçar com o rapaz e ele comigo até que começámos a namorar... e acábamos por casar! Dura até hoje! Nunca mais falei com a tal rapariga, que até poderia ter sido uma boa amiga!

Beijokitas e bom fds!

10:41  
Blogger pedropina said...

ola!...eu tenho uma cronica no meu blog k ilustra o 1º encontro, está em:

http://ascronicasminhas.blogspot.com/2006/09/minha-cama-quando-te-vi-pela-primeira.html

é melhor nao cola-la toda aki...mas espreita!

p.p.

10:43  
Blogger TONY, Duque do Mucifal said...

eu conheci a minha ex-namorada numa acçao de trabalho. nunca a tinha visto na minha vida mas quando a vi pela primeira vez, fiquei fascinado com a simplicidade dela. Apos a minha acçao nesse ponto, começamos a trocar mensagens, e-mails e a telefonar até que o amor aconteceu.

11:13  
Blogger Peste said...

O meu marido conheci no casamento de uma prima minha, ele era irmão do noivo.
O noivo colocou uma mesa de solteiros e solteiras propositadamente para fazer casaldinhos, só sei que dei por mim ali contrariada...

com uma prima minha fazendo olhinhos e derretendo-se com o meu actual marido...
um palerma burro chucro fazendo umas acrobacias e dizendo umas palermices para eu reparar nele.
O meu actual marido tb a desprezar a minha prima, e a lançar-me a escada.

e eu ali sem paciencia para aquele desfile de testosterona...

mas passado uns tempos... saindo os 4, a coisa deu-se.

beijocas

ainda ando às voltas tentando fazer download do programa :S

se puderes manda por mail.

beijocas e num te melgo com mais nada!! Prometo!!!

11:33  
Blogger salseira said...

ahahaha realmente a tua historia é invulgar. bom... digamos que o actual foi conhecido na net. isso mesmo... no hi5. pareceu-me que noa tinha cara de assassino e pronto... hi5 -> msn -> shopping -> jardim -> puff <3

11:34  
Blogger mymind said...

heheh engraçado!
bm f-d-s
bjinhos

14:13  
Blogger Sunshine said...

A tua historia está engraçada :)

A minha foi assim: Foi há 18 anos.Estava na escola com uma amiga, que de repente teve que se ausentar. Entrentanto ia a passar um amigo dela, chamou-o e disse-lhe para ficar a fazer-me companhia. Ficamos os 2 durante pelo menos 10m sem nada dizer, até que nos fartamos e fomos cada um para seu lado.
Nesse mesmo dia fui jantar com um grupo de amigos que levou outro grupo...e espante-se lá estava ele. Passados 8 dias começamos a namorar...até hoje, e agora já somos 4 ;)

14:46  
Blogger Sunshine said...

A tua historia está engraçada :)

A minha foi assim: Foi há 18 anos.Estava na escola com uma amiga, que de repente teve que se ausentar. Entrentanto ia a passar um amigo dela, chamou-o e disse-lhe para ficar a fazer-me companhia. Ficamos os 2 durante pelo menos 10m sem nada dizer, até que nos fartamos e fomos cada um para seu lado.
Nesse mesmo dia fui jantar com um grupo de amigos que levou outro grupo...e espante-se lá estava ele. Passados 8 dias começamos a namorar...até hoje, e agora já somos 4 ;)

14:46  
Anonymous Lusófona said...

Farinha é... aposto que acabou num delicioso bolo..rsrs..

Bem, vou comentar sobre um beijo roubado. Eu tinha uma amiga que o namorado dela , assim que me conheceu, começou a perseguir-me... o caro era chato.. e eu fui deixando de sair com essa amiga, não ia mais a casa dela, etc.. não é que um dia quando eu cheguei do colégio ele estava na minha casa...foi com um namorado da minha irmã que foi deixá-la à casa....tudo arranjado... Fiquei louca de raiva.. enfim, um dia depois quando eu estava voltando pra casa à noite do colégio o sem-vergonha agarrou-me no meio da rua e lascou-me um baita beijo...Eu??? adorei...rsrsr

15:15  
Blogger Nomyia said...

Oi oi.
Lamento mas não tenho nenhuma história original para contar. Sou demasiado normal:(
*****

16:02  
Anonymous eskape said...

Vamos rekuar 17 anos, estava eu no meu local de trabalho e duas jovens estudantes que por lá passavam diariamente, após algumas trokas de olhares e de pequenos diálogos, uma delas, mais extrovertida, que tinha um frakuinho aqui pelo rapaz, convida-me pra um café. Combinado o dia lá fomos os 3.
Eu ao volante do meu carro, a tal mais extrovertida à frente e a amiga, mais tímida no banco de trás.
A partir desse dia fez-se uma amizade e um casamento já com duas filhas, mas com a moça que foi no banco de trás.
Que bom que é haver pessoas extrovertidas.

20:36  
Blogger Sininho said...

Bem, ok, tu és muito cusco, mas tá bem, a minha história começou através de um chat chamado clube amizade, entrei naquela, vamos ver como funciona e que género de abordagem fazem por aqui, passou um mês e só me tinham acontecido abordagens horriveis, até que um dia vejo uma foto de um homem que me chamou a atenção e fui eu que me meti, pensei, bem estou para aqui armada em mulher avançada demais e vai me sair aqui um psicopáta, um assassino de mulheres de chat, um mafioso, bem todos os pensamentos horriveis e eu sem acreditar numa unica coisinha que a pessoa dizia, tinhamos a mesma profissão era a unica coisa em que acreditei. Passados dias tavamos a falar no msn, e passado um mês estavamos a falar ao telefone, e eu sempre a pensar que do outro lado podia estar a pior pessoa do mundo. Café juntos no meu bairro, claro, com amigos por perto, e desse café aconteceram outros, e o que posso dizer é que já lá vão 3 anos e estamos juntos, e ainda não vi as facas debaixo da almofada e ainda não me deparei com nenhuma coisa estranha dentro de casa, mas como tudo na vida, se pode revelar... mas eu acredito que vamos estar juntos muito tempo, que seja eterno enquanto o amor e paixão durem. Ora 22 aqui está esta história, mais a seca que te preguei, bom fim de semana

23:01  
Blogger Carapaus com Chantilly said...

eu nasci, ela também e 5 anos depois encontramo-nos por acaso.

00:26  
Blogger Cristina said...

hahaha seu cusco! mas a tua história não contas até ao fim heehee...
Para ser sincera, vou ter que pensar numa boa, tenho várias...

Prometo voltar, tá?

beijinhu

00:50  
Blogger Rafeiro Perfumado said...

Ai a Laurinda, a Laurinda... não fosse termos os dois chuchas e o primeiro beijo teria sido logo ali, no berçário! ;)

12:15  
Blogger L. C. said...

Bem, eu não fujo muito do normal. Mas é curioso que sejamos os dois do mesmo concelho (distrito braga) e fomos conhecer-nos em Lisboa. Estive, nos últimos dois anos do curso, na residência universitária onde ele também já morou, acabei o curso e voltei para a "terrinha". Ele está lá ainda, a trabalhar e a acabar o curso. Curioso é que, conhecendo-nos à dois anos em Lisboa, o "clique" deu-se no Norte e foi por cá que tudo começou :) E tem sido lindo :P

17:24  
Blogger Cristina said...

22,
Como prometi cá estou eu de volta para contar uma das minhas histórias:

Aos 19 anos, apaixonei-me, pensava eu que era paixão na altura, por um homem que na altura já tinha 25 anos. Saimos várias vezes, mas não deu resultado devido á diferença de idade, eu ainda não tinha idade de entrar nos night clubs(porque aqui só se pode entrar a partir dos 21 anos), e ele estava na idade de os frequentar todos os fins de semana, e como eu não podia ir com ele, o namoro curto acabou. Passado 2 anos casei, e nunca mais sobre nada dele durante os meus 13 anos de casamento. Após o meu divórcio, por acaso, encontrei-o num restaurante e começamos a conversar. Conversa puxa conversa, e vim a saber que ele ainda não tinha casado, e nem sequer namorada tinha no momento. Começamos a sair novamente, e ainda saimos durante uns tempos, mas a paixão que eu pensava sentir por ele quando tinha 19 anos não era a mesma, ele era diferente, eu era diferente, e cada um seguiu o seu caminho!

:)

18:25  
Blogger aflores said...

Uma história num comentário? Vamos lá ver:
Era uma vez...(é assim que começam as histórias) uma noite de Junho muito quente...eu, todo preparado para ir para o baile (época de santos populares)quando sou atacado por uma dôr horrivel de dentes :(:(:(
Êu nem conseguia dançar em condições e acredita que candidatas a dançar comigo eram aos "magotes". Vai daí um amigo tem a feliz ideia de ir a casa buscar uma aguardente caseira, muito boa, que ele tinha trazido da aldeia...Meu (dizia ele)isto é remédio santo...é para bochechar e deitar fora.
Bom...eu bochechar bochechava, só que depois engolia. Resultado? Pedi em casamento o mulherio todo!!! O problema é que uma aceitou e...pois...mas o resto não vou contar ;);)

22:07  
Blogger Márisa said...

Muito original!
As minhas histórias são todas muito simples e normais. Conhecimentos através de amigos de amigos. Beijinhos

23:09  
Blogger RiC_aRd0_ said...

O Nuno há dias trouxe a Bekas dele cá a casa (SIM 22, CHAMA-SE BEKAS!) e o Fix ficou apaixonado! Ele queria fruta, ela só queria brincar... Mas o Fix ainda suspira pela Beagle do meu amigo Nuno..

Serve?

02:15  
Blogger Nanny said...

Volto mais tarde para te contar... tenho algumas giras... mas não te entusiasmes muito... só conto uma!

Beijinhos gata

11:14  
Blogger foryou said...

ehehheehhe mas quem é que se lembra de pedir uma coisa dessas??!!

Bem... na verdade já o conhecia, ele costumava estar sentado numa das cadeiras da sala. Naquele dia já tinha reparado na aparente apatia dele, quando de repente se sai "oh prof, não se cale, eu ficava aqui o dia todo só para ouvir a sua voz". Fogo, toda a gente embica com a minha voz mas aquela saída em plena aula, só me apeteceu estrafogá-lo lol enfim... desatei a rir

12:36  
Blogger Nanny said...

Voltei, então, conforme prometido:

Estava no último ano de liceu (estou definitivamente velha, agora ninguém diz liceu) e tinha por colega, numa única disciplina, um rapaz que tinha sido colega de turma de um vizinho meu... durante todo o ano lectivo trocámos meia dúzia de frases e sempre tendo como tema o nosso amigo comum... no último dia de aulas, no meio de toda a animação que tinhamos montado (canções, teatro e afins) meti-me com ele por estar muito quieto e calado... acabámos por combinar ir juntos ao cinema e depois à festa da turma que se combinava para a feira popular no sábado seguinte... fomos ao Apolo 70 ver "O céu pode esperar", já saímos de mão dada e quando acabou a festa na Feira Popular já namoravamos... hehehe... se me perguntares quantas palavras trocámos nesse dia, terei muita dificuldade em dizer-te, mas não terão sido mais de uma meia dúzia.

Durou um Verão inteiro e pouco mais... mas na época já dava para bater muitos records... :-)))

Beijocas da gata

18:00  
Blogger Betty Coltrane said...

oh... snif! não tenho nenhuma história! ainda não tive nenhum namorado! =)

Se acontecer, algum dia, prometo que te conto... não esperes é que seja muito cedo! :D

22:17  
Blogger Peste said...

:P

hehe foi dificil mas já está, havia um erro no código HTML daí aquilo não dar, mas já está resolvido :P

tks tks
tks

beijos grandessssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

10:46  
Blogger Blossom said...

Conheci o meu Esquilo em Ibiza, nas férias que, coincidentemente, resolvemos lá ir passar. Ia eu e as minhas amigas de um dos lados da rua, à noite, quando atravessou ele e os dois amigos, para meterem conversa connosco, em inglês...quando a pergunta: where are you from? surgiu acompanhada de "i'm from Portugal" e da pergunta: "ai és?" foi risada geral...Desde então...somos inseparaveis [claro que o facto de ele ser professor contratado e estar a dar aulas em Vilar formoso, eu trabalhar no porto e ser de Aveiro...complica, mas a gente aguenta-se :D

17:52  
Blogger Tita said...

Bem, eu conheci o meu namorado há quase quatro anos.

Foi ainda na altura da Universidade, e eu tinha decidido criar uma tuna mista com um amigo e uma amiga.

Logo na primeira sessão apareceram quase 40 pessoas, entre as quais um rapaz com uma viola às costas.

Chamou-me a atenção porque era de facto o único que tinha ido para trabalhar... e não para "passar o tempo", como tantas outras pessoas.

Resulta que logo na semana a seguir, um dos elementos da tal tuna fazia anos e convidou-nos a todos para um jantar (que acabou por ser um fiasco lol). Eu fui então com o tal rapaz da viola... começámos a trocar imensas mensagens e quando dei por mim, o saldo do telemóvel "voava"... mas eu não tinha culpa, lol, tinha tanto tanto para contar... :p começámos depois a passear (parecíamos dois tontinhos às voltas das muralhas da cidade, ele a meter-se comigo e eu a rasgar papéis, de tão nervosa que estava lol).

O certo é que o amor apareceu, e estamos juntos há 3 anos, feitos há dois dias. Não é ainda muito tempo, sei disso. Mas se tudo correr bem...

22:24  
Blogger Sapo Inquisitivo said...

no way! polémica à espera!!

cumps

22:28  
Blogger Cristina said...

Cá estou eu novamente, desta vez para te convidar ao meu cantinho, tenho lá uma frase para decifrares
:)

beijinhu

23:20  
Blogger Cindy said...

Entretanto estás fartinho de te rir à custa das nossas histórias!!
Boa semana!
Beijokitas boas!

P.S. Respeito o gosto musical de cada um, não é por isso que tapo os ouvidos quando aqui chego... limito-me a pôr "mute" LOL... 'tou a brincar, ok!? Beijokitas

23:39  
Blogger LoiS said...

Grande cusco....GRANDEEEEEEEEE CUSCO!

Mas olha, eu tb sou.

Pois bem, tirando as “normalidades” de namoros de escola e de amigas de amigos, sempre tive queda para engates e curtes em discotecas...sou da geração do Kremlin e do Alcântara-Mar com as suas big partys dos estudantes às 5ºs feiras (anos 90).

Muitas apenas foram curtes ..., nada d+ e tb assim me viam a mim, nada a criticar!

Mas uma apanhou-me (e eu a ela).
São os denominadores comuns e os cliques que seguram uma relação...uma linda menina, estudante finalista na grande cidade (para onde veio apenas para fazer uma especialização).

Essa sim, foi a minha verdadeira namorada saída da noite...e que grande mulher, descobrimo-nos em frente à coluna mais barulhenta da disco e as nossas primeiras palavras eram só compreendidas através da leitura dos lábios, momento mágico carregado de sorrisos sexys!!!! ;)))))))

Tenho histórias muito mais delirantes, mas de brincadeiras, que não deram nem eram para dar em namoros sérios!

Um destes dias abro o baú (desde fugir de calças na mão a ficar escondido numa arrecadação a noite toda!).

Belos tempos e com pouca realidade virtual.

Namora muito ;)

11:44  
Blogger Késia Maximiano said...

aaahhhh
eu conheci meu primeiro namorado desde criança..
ele eh irmão da minha melhor amiga..
aía gente se odiava.. coisa de criança..
depois viramos amigos
crescemos e nos apaixonamos
tentamos duas vezes, sendo q a primeira durou 1 ano e 3 meses, e a segunda 9 meses...
agora acabou e viramos bons amigos..
bjossss

17:00  
Blogger marco said...

eu deixei um bilhetinho no carro dela...pa conhecer!!!

18:31  
Blogger CaCo said...

As aparências iludem (podia ser o nome da minha história).

Xafarix, eu e uma amiga, sozinhas. Ela linda, maravilhosa, vestida para matar. Eu... arranjadinha. Dois fulanos, um deles meu conhecido, sentam-se na nossa mesa. O outro (o desconhecido) resolveu armar-se:
- Então as meninas o que fazem?
- O mesmo que tu, parece-me, com a diferença de que a minha companhia é mais agradável que a do teu amigo...
A minha amiga sempre achou que estas minhas saídas só afastavam as presas. Eu sempre achei que se me aguentassem só podiam estar à minha altura e valiam o investimento verbal. LOL (pontos de vista diferentes). Para me calar (a minha amiga) decidiu dizer que era secretária (telefonista) – estudava gestão à noite mas tinha arranjado aquele emprego e estava excitadíssima. O rapaz tomou-a por burrinha gira. Pior, juntou-me ao clube. Burrinhas à pesca de homem.
Foi lindo! Ele dizia mata, eu dizia esfola, a minha amiga já não dizia nada e o outro estava deliciado com o espectáculo.
Aquilo ainda durou bastante, até que o outro rapaz (o conhecido) resolveu intervir:
- Lembras-te da conversa que tiveste ontem com aquela minha amiga? – perguntou ao “galinho”.
– Sim, o que tem?
– É que esta é “a” irmã dela.

Afinal, o galo, que não passava de pinto, tinha estado a falar com a minha irmã no dia anterior e tinha manifestado interesse em conhecer-me. Era Engenheiro e adorava Matemática. Dizia ele que só uma mulher que gostasse de Matemática o excitaria.

Não durou muito, mas foi divertido...

19:21  
Blogger _+*A Elite in Paris*+_ said...

Andava eu numa cidade francesa, na qual morei cinco anos. Nao tinha tido vontade de sair e obrigaram-me! literalmente... ai vejo tres meninos a falar em portugues. Viro-me para eles e pergunto se sao brasileiros. nessa mesma noite todos saimos e 7 dias depois, comecei a namorar com o F. :)

21:59  
Blogger Belzebu said...

ehehe!! Agora é que a porca torce o rabo!

Sem entrar em grandes pormenores, posso afirmar que uma das pessoas mais importantes da minha vida, conheci-a após uma violenta discussão sem sentido nenhum! Tipo discutir o sexo dos anjos, casmurrice sem sentido, amuos infantis e...tcharaaannn, algo bateu forte, sabe-se lá porquê e enquanto durou foi bom demais! Aliás como tudo o que vai durando!

Saudações infernais!

00:35  
Blogger tonsdeazul said...

Eheheh
A outra parte é que a malta queria saber!!! :)

Quanto às minhas histórias...
Hummmm...
Nãaaaa... :)

19:21  
Blogger vinte e dois said...

Paula: vês como afinal tinhas algo para contar. Gostei daquela parte em que coraste que te fartaste ;)

Cindy: Só um pouco cusquinho ;D Pois! A melhor parte, que é a das loucuras, não contas. Pois! ;D

Pedropina: já lá fui ler a tua história e deixei o meu comentário ;)

16:37  
Blogger vinte e dois said...

Tony: já reparaste que, hoje em dia, as mensagens e os mails são o novo Cupido? ;D

Peste: adorei a forma carinhosa como trataste o teu marido. Só não conhecia (nem conheço) o significado de "chucro" ;D

Salseira: gostei bastante da evolução do vosso relacionamento: hi5 -> msn -> shopping -> jardim -> puff <3 Muito matemático! ;D

16:44  
Blogger vinte e dois said...

Mymind: então, nem uma historinha pequininina..? ;D

Sunshine: por muito que vocês não quisessem, estavam destinados a se encontrarem ;D E mesmo que o segundo encontro tivesse falhado, o destino encarregava-se de um terceiro... na certa! ;D

Lusófona: bem, passado dois dias acabou em beijos e passado perto de 3 semanas, acabou por aí ;)

16:48  
Blogger Enfim... said...

eheheheh do que tu te vais lembrar ainda vou a tempo????

tão pronto cá vai, o meu namoro que dura á quase 7 aninhos deu inicio em cima de um palco eheheheh vês não é todos os dias, foi quase que como amor á 1ª vista ele quase bebado eu quase ganzada eheheheh e pronto que nestes casos é preciso ter coragem para subir ao palco e não fazer m*****lol e ponto foi assim saimos do palco e ele beijou-me ehehehe, obviamente ja nos conheciamos mas não tinhams dspertado um para o outro lol.
Ei não penses que sou u fui drogada toxico nada disso ahhhh.

Foi engraçado e mais engraçado ainda é que ja passaram 7 anos e parece que foi ontem mas pronto lol

Bjokasssss

16:52  
Blogger Patricia said...

A minha história de amor começou há 6 anos... No secundário comecei a reparar num rapaz, mas nunca imaginei que ele estivesse interessado em mim, apesar de algumas insinuações que fazia. Num belo dia, faltei à minha aula de Geografia e fui com ele ao Macdonalds comer um Sundae de caramelo. Não sei como, mas sei que ele me agarrou e me beijou. Estivémos juntos 3 meses mas a coisa não funcionou. Passados 6 meses voltámos a namorar e, hoje em dia, estamos juntos. ;)
Não é nada de especial... mas é a minha história!

17:11  
Blogger vinte e dois said...

Nomyia: não vale! Se não houvesse uma história invulgar, poderia ser uma história "normal". Todas as histórias de amor são bonitas ;D

Eskape: pois, estou a ver que a menina da frente te preparou sem querer o caminho para a menina de trás ;D

Sininho: qual seca qual quê! ;D Pode-se dizer que tiveste uma historia de amor com muito suspense e mistério, os ingredientes para um bom filme (que teve sucesso) ;D

23:11  
Blogger vinte e dois said...

Carapau: que rapaz precoce! Aos 5 anos?! ;D

Cristina: A história teve uma continuação feliz, passado uns dias já éramos namorados, mas durou muito pouco tempo ;)

Rafeiro: Oh, rapaz! Isso foi falta de iniciativa, tiravas-lhe a chucha e davas a beijoca ;)

l.C: pelo menos não se podem queixar de haver tédio na vossa relação. Vocês correram o pais, não? ;D

23:16  
Blogger vinte e dois said...

Cristina: Pessoalmente, acho que foi uma situação muito gira, apesar de não ter dado em nada. Deve ser uma sensação estranha, mas sem dúvida boa, voltar a encontrar uma pessoa com quem se teve uma relação muitos anos antes ;D

Aflores: então, e o resto da história? Sim, aceitou e...? temos que saber o fim ;D

Márisa: as histórias muito simples também eram bem vindas aqui ;)

23:38  
Blogger vinte e dois said...

Ricardo: serve rapaz ;D Histórias de amor são histórias de amor, mesmo que sejam caninas ;D

Nanny: se tinhas algumas giras, apesar de não estar no regulamento, abria uma excepção ;D

Foryou: isso fez-me lembrar uma situação que me aconteceu uma vez numa aula, logo no primeiro ano após o estágio. Estava a dar uma aula e de repente vai uma aluna em alto e bom som para mim: Oh, professor, comia-o todo! Não sei se estás a ver a situação? Fiz de conta que não ouvi e continuei com a aula ;D Mas afinal, o que tem a tua voz? Diz-lá! ;D

23:47  
Blogger vinte e dois said...

Nanny: bem, isso é que é rapidez! Mas os amores de verão são assim, tipo relação descartável. Ainda me lembro dessa fase, é daquelas que deixa melhores recordações ;)

Betty: isso é batota!! ;D Então queres fazer-me acreditar que com 21 anos (sim, fui cuscar) ainda não tiveste nenhum namorado? Hmmm! Não sei! ;D

Peste: agora é que vais ver o que é liberdade para colocar a música que queremos no blog ;)

23:58  
Blogger vinte e dois said...

Blossom: quando o amor é grande e forte, não são esses "pequenos" obstáculos que fazem diferença ;D

Tita: pelas muralhas, estou a ver que estudaste em Évora. Eu fiz lá o meu primeiro ano ;) Pelo que estou a ver, vocês deram-se música um ao outro e resultou ;)

Sapo: então, isso não vale! E que tal voltares para contar uma historiazinha ;)

00:06  
Blogger vinte e dois said...

Cristina: só lá fui a correr e prometi lá voltar mas ainda não cumpri. Mas é para cumprir ;)

Cindy: há aqui de facto uma histórias e pêras ;D

Lois: oh, rapaz! tens que voltar para contar essas histórias de fugir com as calças nas mãos! ;D

Késia: esses amores de infância são sempre lindos e então quando dão certo ainda mais engraçados se tornam ;D

00:12  
Blogger vinte e dois said...

Marco: Uma colega minha encontrou há tempo um bilhete no carro dela... não me digas que eras tu? ;D

Caco: he he, que luta de palavras! Só não percebi como é que a matemática pode excitar alguém ;D Sou de letras, tens que perceber ;)

A elite: estás a ver o que perdias se não te tivessem empurrado para sair? Por vezes há males que vêm por bem, eu acredito nisso ;)

00:31  
Blogger vinte e dois said...

Belzebu: esse algo que "bateu forte" foi ela que te acertou o passo? ;D

Tonsdeazul: nem uma muito pequenita? ;D

Enfim: o que é fabuloso é que da maneira como vocês estavam ainda te lembras das coisas ;D

Patrícia: vê bem os efeitos que um Sundae de caramelo podem ter ;D

00:36  
Anonymous caditonuno said...

ai é privado??? e depois queres que a gente conte tudo...

digo-te só que conheci a minha moça pela net, combinei 1 encontro, que ela nao queria ir com medo, começámos a sair e a "namorar", depois namorámos a sério e agora vivemos juntos!

e eu que nao acreditava em nada destas tretas de encontros pela net...

18:44  
Blogger LuciaLourenço said...

ui... se eu contasse... enfim... prefiro não o fazer, pelo menos não aqui... lolol
(talvez um dia te conte, por e-mail!! lolol)

Gostei da tua história!!! :)

Jokitas

(Adorei a música - Xutos, pra sempre!!! lolol)

15:39  
Blogger Andreia do Flautim said...

Foi há seis anos. Conheciamo-nos desde pequenos, mas não tinhamos grande confiança um com o outro. começou a enviar-me sms's sem se identificar. EU fiquei curiosa... Mas até estava a gostar daquele admirador secreto.

Tinhamos amigos comuns, e calhou irmos acampar todos juntos, foi aí que começamos a namorar depois de me ter beijado.

Apesar de termos tido problemas pelo meio, hoje já está tudo bem e considero-o o homem da minha vida=)

18:46  
Anonymous Anónimo said...

Olá,

È a primeira vez que passo por aqui e achei engraçado o teu desafio e resolvi comentar:).

A minha história começou na escola, foi paixão mesmo! Estava sentada numa secretária de uma aula a conversar com um grupo de colegas, quando alguém entrou,não vi quem porque estava de costas para a porta, mas o meu coração parou, o meu corpo tremeu.Assim que os nossos olhares se cruzaram, o brilho do olhar dele,aqueles olhos enormes ainda lembro como se fosse hoje...foi o primeiro e único amor! Separámo-nos por um mal entendido e orgulhosos que eramos na altura não demos o braço a torcer, e cada um seguíu a sua vida! Ao fim de alguns anos o destino pregou-nos uma partida, reencontramo-nos na rua...e já não era a miuda e nem o miudo que estavam ali de frente a frente!Era uma mulher e um homem que sentiram o mesmo naquele instante!Não se tinha passado 13 anos mas sim 2 dias! Não nos separámos mais até hoje e tem sido um Amor Lindo, uma Paixão!Posso dizer que estou a viver a minha história de Amor!

21:43  
Blogger vinte e dois said...

Caditonuno: é o que eu costumo dizer, agora a net é cada vez mais o cupido dos tempos modernos ;)
O resto é privado mas não tem nada de especial: namoro passado uns dias e fim passado umas semanas... o privado era em relação ao que fizemos ;)

Lúcia: já li a tua história Lucy ;)

Andreia: Não contaste foi como é que descobriste que era ele ;D

Anónima: parece quase um conto de fadas que se tornou ainda mais bonito por o amor ter voltado em força passados tantos anos ;)
Volta sempre ;)

00:57  
Anonymous Anónimo said...

Vinte e Dois,

Obg, claro que voltarei mas para a próxima não será como anónima;)

Não se parece com um conto de fadas, mas sim 2 pessoas que se amaram no passado e nunca esqueceram o amor que sentiram uma pela outra:). Não se costuma dizer o que é nosso à nossa mão há-de vir parar...dê as voltas que o mundo der! E nós pertencemo-nos um ao outro, disso nós não temos dúvidas!

Gosto muito do teu blog:) continua:***

19:57  
Blogger vinte e dois said...

Anónima: Não te esqueças é de dizer que és tu para depois eu me lembrar ;)

20:18  
Anonymous M&M.Gaia said...

Não vou contar uma história minha, mas sim o conto de fadas de uma grande amiga. Um dia, há cerca de 20 anos, íamos juntas numa rua de Gaia, quando um carro parou no meio da rua e o condutor saiu a correr para vir ter connosco, deixando o carro aberto, a trabalhar e carros a apitar atrás! :-)Disse-lhe que ela era muito bonita, que queria o núm. de telefone dela, que queria convidá-la para sairem, etc. etc. etc. Passado uns dias combinaram um encontro e ela estava cheia de medo, já que ela tinha 17 anos e ele mais 15 que ela :-) o nosso grupo de amigas lá a convenceu a ir ao encontro e posso dizer que fui ao casamento deles e também já fui ao baptizado dos dois filhotes :-)

22:40  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home